Tag Archives: outplacement 3.0

Produtive lança plataforma colaborativa, reinventando o serviço de recolocação profissional de executivos

Como mais um passo de inovação da Produtive, que sempre mantém o seu legado de protagonismo na integração de tendências do novo mundo do trabalho aos seus serviços (conheça a nossa história), lançamos o HUB de Conexões Produtive.

Trata-se de um serviço estratégico inspirado nos novos conceitos de trabalho em células, trabalhabilidade e carreira em nuvem para que o profissional mantenha uma rede potente de conexões, expandindo a geração de movimentos de mercado oferecidos pela consultoria.

Em maio de 2017, a Produtive anunciou a criação do conceito “Outplacement 3.0” (leia aqui as informações deste marco), inserindo nesse escopo de serviço uma nova forma de fazer conexões e posicionar a marca de profissionais no mercado. Somado a isso, agora, com a criação do HUB de Conexões, a empresa reforça mais uma vez o seu protagonismo nos serviços de gestão de carreira e recolocação profissional.

“A era da trabalhabilidade exige protagonismo na carreira e visão de longo prazo. As rápidas transformações do mercado pressupõem que os profissionais estejam sempre em movimento, seja na busca de oportunidades, na reciclagem de suas estratégias ou em seu desenvolvimento de carreira”, afirma Rafael Souto, CEO da Produtive.

Assim, ao invés de somente ajudar o executivo a encontrar um novo emprego,  a proposta é aumentar a conectividade a tudo que possa beneficiar o assessorado em seu processo de movimentação, estimulando a criação de negócios, investimentos, mentorias, ideias e conteúdo com outros executivos dentro do HUB.

Este novo serviço também contempla uma relação de longo prazo. Desta forma, mesmo com o término do contrato, o cliente irá permanecer nessa plataforma até quando quiser. “Entendemos que a carreira não deve ser pensada apenas em um momento de transição, mas sim é necessária uma atitude permanente de reflexão e conexão com o mercado”, diz Souto.

A gestão da carreira é mais do que recolocação, é também a possibilidade de construir uma relação de longo prazo com uma rede rica e potente, na qual só a Produtive pode oferecer por meio deste HUB.

Mais do que tecnologia, o HUB representa um novo conceito nos serviços de carreira.

Venha conhecer!

Sai o ‘outplacement’, entra o trabalho colaborativo

O Valor Econômico desta segunda-feira, 12, traz reportagem sobre o novo serviço exclusivo da Produtive no Brasil, o Outplacement 3.0. O CEO da Produtive, Rafael Souto, fala sobre essa nova metodologia. Confira:

logo-valor

Por Stela Campos

Quando o emprego anda escasso, cresce a procura por serviços de recolocação profissional, o chamado outplacement. Contratado pelas empresas que estão demitindo como um benefício para os profissionais desligados ou pelo próprio executivo, esse tipo de assessoria se popularizou muito com a crise no país.

As empresas que atuam na área estão inovando a forma de assessorar esses profissionais em sua transição de carreira, baseados no princípio da construção de redes de trabalho colaborativo. Ao invés de apenas ajudar o profissional a encontrar um novo emprego, a ideia é conectar o assessorado com outros executivos e estimular a criação de negócios, investimentos, ideias e conteúdo.

“Não se trata apenas de fazer networking, mas de produzir um trabalho em conjunto”, diz Rafael Souto, CEO da Produtive Carreira e Conexões com o Mercado. Na sua empresa, o novo serviço se chama “Outplacement 3.0” e inclui a criação de grupos onde executivos, de diferentes setores, se reúnem para elaborar projetos conjuntos. Os encontros presenciais acontecem duas vezes ao mês e contam com a mediação de um consultor da Produtive. Além disso, eles vão estender as conversas em uma plataforma virtual para troca de ideias, estudos e para a elaboração de planos de negócios.

O objetivo, segundo Souto, é que eles unam as suas competências para descobrir alternativas ao emprego tradicional. “Na verdade, estamos trabalhando com o conceito de ‘trabalhabilidade’, que significa buscar outras formas de renda. Muitas vezes é difícil para eles começarem a fazer isso sozinhos”, explica.

A consultoria também está trabalhando com o posicionamento digital do candidato em redes sociais profissionais como o LinkedIn. “Não se trata de produzir um currículo virtual, mas de administrar a imagem do candidato por meio da produção de conteúdos relevantes”, diz Souto.

O serviço de outplacement surgiu nos anos 50 nos Estados Unidos e, no princípio, funcionava como uma ajuda para o profissional que queria retornar para o mercado, mas precisava aprender a se portar em entrevistas de emprego, a preparar o currículo ou uma carta de apresentação. A partir dos anos 90, os executivos passaram a mudar mais de emprego e a dominar esses procedimentos, então começaram a exigir uma assessoria mais ampla das companhias que faziam a transição de carreira. “Elas se tornaram mais ativas na busca de vagas para esses profissionais”, diz Souto.

Atualmente, o foco é ajudar o executivo a se posicionar em um mundo onde o emprego formal não parece ser mais a única possibilidade de trabalho, especialmente para quem já passou dos 50 anos de idade.

Acesse a matéria do Valor Econômico na íntegra. 

A NOVA ERA DO OUTPLACEMENT NO BRASIL

Por Rafael Souto, CEO da Produtive Carreira e Conexões com o Mercado.

O serviço de Outplacement surgiu nos anos de 1950 nos Estados Unidos, com o objetivo de assessorar as pessoas a encontrar um novo emprego. Basicamente, o trabalho consistia na preparação de carta de apresentação, currículos, orientações para entrevistas e no aumento da rede de contatos. Assim, gerar conhecimento para que o assessorado encontrasse o seu caminho. Esse modelo tradicional ainda é utilizado por muitas consultorias, que têm como base ensinar.

O segundo momento do Outplacement ocorreu em 1990, quando os profissionais começaram a exigir novas atividades dos serviços de assessoria de carreira. Com o amadurecimento do mercado, as questões básicas do modelo 1.0 não eram mais suficientes para atender as expectativas sobre serviços de transição de carreira.

O surgimento do termo empregabilidade foi um marco dessa transformação. A Produtive surgiu nessa fase e foi pioneira ao oferecer de maneira inédita no Brasil um método que, de fato, gerasse conexões e oportunidades para os assessorados. O MPGO, Método Produtive de Geração de Oportunidades, foi revolucionário.

Em tempos mais digitalizados e conectados, a orientação para entrevistas e preparação de currículos não atendia mais o mercado. Também era necessário buscar por ações e gerar oportunidades. O modelo tradicional foi reformulado para uma prática mais ativa. Hoje, muitas consultorias trabalham ou tentam trabalhar nesse modelo.

artigo-site.

 

Os novos modelos de trabalho impõem mudanças nos serviços de transição de carreira. Surge um novo posicionamento sobre Outplacement. Na era digital, o trabalho de assessoria é muito mais do que gerar movimentos de mercado. O desafio passa a ser a utilização de oportunidades dessa nova fase para impulsionar e transformar as carreiras. Com conceitos de trabalho em célula, trabalhabilidade e carreira em nuvem, um novo perfil de serviços torna-se estratégico.

A Produtive inova mais uma vez, e traz um método exclusivo e inédito para o mercado, o Outplacement 3.0. Trata-se de um novo conceito de gestão de carreira baseado em três pilares.

O primeiro deles é o Digital Personal Brand (DPB), metodologia que consiste no trabalho de marca pessoal no meio digital, e tem como consequência, o impulso na carreira do profissional. Já o segundo pilar é o Conecta, plataforma de conexões entre profissionais com interesses mútuos para a geração de oportunidades de trabalho. Afinal, é por meio da conexão entre pessoas que surgem inúmeras possibilidades. A Produtive é o hub desse universo de conexões.

Nessa onda de inovação, como terceiro ponto, temos o reformulado MPGO, com uma atuação ainda mais dinâmica e completa, na qual a geração de oportunidades é só uma das frentes desse poderoso serviço de conexão entre assessorados e empresas. A força dessa metodologia de trabalho, que ainda tem como apoio diversos eventos, já conta com mais de mil empresas que utilizam o Produtive Indica e sabem que podem contar com um banco qualificado a custo zero.

Tudo isso feito pela consultoria em Recursos Humanos, líder em inovação e protagonista em carreira há 22 anos!

Entre em contato conosco e conheça o Programa de Planejamento e Transição de Carreira com a nova metodologia.