Superação na era digital


Em artigo, o fundador e CEO da Produtive, Rafael Souto, discorre sobre as estratégias para o profissional lidar com as mudanças do trabalho na era digital na edição de agosto da revista Você S/A.

logo-voce

Falar sobre as tendências do mundo do trabalho virou uma repetição de teorias apocalípticas. Somos inundados por pesquisas que mostram as mudanças no emprego, extinção de funções e uma miscelânea de robotização e automação do trabalho.

De fato, vivemos períodos de profundas mudanças na sociedade. As transformações na economia atingiram em cheio as empresas. Os modelos tradicionais de negócios foram sacudidos por companhias ágeis e disruptivas. O emprego seguro acabou e a ideia de plano de carreira numa empresa também foi eliminada.

Estamos vivendo mais tempo e queremos continuar produtivos. Ao mesmo tempo, ainda temos empresas que seguem com o preconceito de contratar pessoas com mais de 50 anos. Todas essas angústias assolam a mente dos profissionais, independentemente da idade.

Diante de tudo isso, precisamos elaborar estratégias para enfrentar e lidar com esses tsunamis de mudanças. A principal delas é fazer a leitura das tendências da área em que atua. A maior parte dos campos de trabalho não se extingue, apenas se transforma.

Temos vários exemplos para ilustrar essa saga, como os profissionais que atuavam na área de suprimentos e souberam se adaptar à nova área de logística e hoje têm grande valor de mercado. Vemos ainda os contadores que se tornaram mais estratégicos e migraram para o departamento de controladoria. Ou ainda jornalistas que fizeram a caminhada para o mundo digital. Todos esses profissionais se abriram a novas perspectivas de carreira e sua atividade não vai desaparecer.

Essa transformação afeta todas as áreas e profissões e, para sobreviver, duas competências são essenciais. A primeira é a curiosidade. A exploração ativa e a abertura ao novo são indispensáveis para se ajustar à nova realidade, fazer a leitura de cenários, buscar e adquirir novos conhecimentos.

Já a segunda está relacionada ao networking. Construir e cultivar uma rede de contatos é fundamental para buscar informações sobre tendências e definir os caminhos a serem seguidos. A conectividade com as pessoas deve ser entendida como um pilar da carreira e praticada constantemente, independentemente do momento profissional.

Nesse mundo de mudanças cada vez mais velozes, abrir-se às mudanças buscar o aprendizado aumenta a competitividade e funciona como um antídoto contra a obsolescência.

permalink | enviar por email
Solicite mais informações

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (obrigatório)

Unidade Produtive de preferência (obrigatório)

Assunto (obrigatório)

Sua mensagem (obrigatório)

close
Contact us