No Dia Mundial do Trabalho, 6 dicas para manter o emprego na crise


vivo seu dinheiro

Entrevista de Nikolas Karantanis, consultor de mercado da Produtive, publicada em 1º de maio no Portal Vivo Seu Dinheiro:

Já não é novidade que o desemprego bate recordes a cada mês. Se a situação econômica do país preocupa você e há o temor de ficar fora do mercado, a dica é aproveitar o Dia Mundial do Trabalho, comemorado neste 1º de maio, para uma reflexão: o que fazer para se manter empregado?

Cenário ruim exige atenção

Quem não tem emprego, procura. Quem tem, faz o possível para evitar perder. O consultor de Mercado da Produtive, Nikolas Karantanis, explica que os trabalhadores estão tensos, preocupados com o futuro.

“O mercado está passando por uma ‘Era glacial moderna’, na qual tudo está congelado, escasso, lento e frágil”, justifica. “Assim como sobrevivemos à última, precisamos adquirir certos comportamentos para sobreviver a essa e não entrarmos na estatística de desempregados do Brasil”, completa.

Dia Mundial do Trabalho é data para refletir

Preocupado em como manter o emprego na crise? Confira as dicas de Karantanis e aproveite o Dia Mundial do Trabalho para refletir sobre a sua carreira e vida profissional.

1. Evite o conformismo

O primeiro passo é não se conformar com a situação. Muitas pessoas, diante de cenários adversos, em vez de tomar uma atitude proativa, optam por entregar os pontos, queixar-se e ficar lamentando a situação. Isso não ajudará em nada. As empresas buscam profissionais que estejam dispostos a ajudar e proponham melhorias para enfrentar as dificuldades.

2. Busque o equilíbrio

Outro diferencial importante é desenvolver a maturidade e o equilíbrio. A inteligência emocional é fundamental para combater situações adversas, sobretudo em momentos de dificuldade, quando tendemos a cometer erros comportamentais que podem ser cruciais para a nossa permanência no jogo. A resiliência e a compreensão do momento também são importantes.

3. Qualifique-se

Aproveite o seu tempo ocioso para qualificar-se. Sim, estude (e nunca pare). Esse é um diferencial importante para que a sua carreira sobreviva em momentos de tormenta.

4. Mantenha os relacionamentos

É muito comum profissionais extremamente dedicados e produtivos atingirem níveis elevadíssimos em sua carreira e esquecer completamente da vida fora dos muros da empresa em que trabalha.

É preciso ter equilíbrio entre a dedicação e devoção com a empresa e a manutenção da rede de relacionamentos. Precisamos do networking para sobreviver, principalmente em momentos como o atual.

5. Não entregue os pontos

O profissional não deve se entregar. Sem lamentos e reclamações, sem pulverização do seu currículo por aí. Deve, sim, estar atento ao mercado, mas não pode deixar que isso prejudique a produtividade.

Para manter o emprego, não se pode esquecer do real motivo para que você foi contratado, seja por questões técnicas ou comportamentais. É o momento em que a empresa mais precisa de você.

6. Potencialize seus diferenciais

Para estar empregado hoje, é preciso ter diferenciais, tanto técnicos quanto comportamentais. Com a crise, as necessidades das empresas vêm à tona. Ao perceber, o profissional deve conseguir se orientar para desenvolver sua capacidade e, assim, poder oferecer para a organização o que ela precisa de fato.

Via de regra, o que todas as empresas precisam é que seus colaboradores estejam conectados e enraizados com o seu modelo de negócio, que sejam parceiros e que se entreguem de corpo e alma – de forma sincera – para com a cultura. E isso não deve acontecer somente em momentos de fartura, mas também em tempos difíceis.

permalink | enviar por email
Atendimento via WhatsApp
Solicite mais informações

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Seu telefone (obrigatório)

Unidade Produtive de preferência (obrigatório)

Assunto (obrigatório)

Empresa (obrigatório)

Possui curso superior?

Cargo / Posição

Área de atuação

Objetivo

Último cargo ocupado

Linkedin

Anexar Currículo

Sua mensagem (obrigatório)

close
Contact us